Nota descritiva

O Cadaval trata-se do concelho mais a norte do distrito de Lisboa, estimando-se a sua população em 13 382 habitantes (INE, 2021, dados preliminares) e possuindo atualmente sete freguesias, a saber: Alguber, Cadaval/Pêro Moniz, Lamas/Cercal, Painho/Figueiros, Peral, Vermelha e Vilar.

De imagem marcadamente rural, são emblemáticas as suas encostas de pomares e vinhedos verdejantes.

A pera rocha é "rainha" da economia local, representando o Cadaval o principal produtor e exportador deste fruto de caraterísticas peculiares.

O vinho produzido no concelho chega (tal como a pera e outros frutos locais) a diversos países do mundo, tendo acumulado diversos prémios nacionais e internacionais ao longo dos anos. O vinho Leve é hoje outro dos cartões de visita do concelho.

Ex-libris do Cadaval é a serra de Montejunto, área de paisagem protegida de âmbito regional, também conhecida por “Varanda da Estremadura” pelas longínquas vistas que permite alcançar do alto dos seus 666 metros de altitude.

A serra de Montejunto é um importante polo de atração turística, representando a sua fauna e flora e a icónica Real Fábrica de Gelo, monumento nacional setecentista, alguns dos seus principais pontos de interesse.

A “Festa das Adiafas” (organização camarária) ou o “Pintar e Cantar de Reis” (tradição popular) são dois símbolos do património imaterial local, amplamente participados por gente de dentro e fora do concelho, a que se juntam as tradicionais festas religiosas.

O Cadaval trata-se de uma área bem conservada, quer em termos agrícolas, quer em termos ambientais.

A sua ruralidade, a par do contínuo processo de requalificação e desenvolvimento, fazem do Cadaval um agradável concelho para residir. 



Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2021 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.