Última atividade aberta ao público em geral, no âmbito da Primavera de Livros

Sónia Costa, Psicóloga do Agrupamento de Escolas, apresenta livro infantil, na Biblioteca

24-04-2019
Sónia Costa, Psicóloga do Agrupamento de Escolas, apresenta livro infantil, na Biblioteca
1 - Sónia Costa; 2 - Capa do livro; 3 - Nuno Amado e Vereador Dinis Duarte [+] Fotos
Realiza-se no próximo dia 27 de abril (sábado), pelas 15h30, na Biblioteca Municipal do Cadaval, a apresentação do livro “A Bailarina Bia”, da autoria de Sónia Costa, psicóloga do Agrupamento de Escolas do Cadaval. Trata-se de mais um encontro literário promovido no âmbito da “Primavera de Livros”, evento que acolheu, no passado dia 14, o escritor Nuno Amado. Participe, assista!


Este livro trata-se do primeiro da coleção “Luna – Histórias de uma fada” (com a chancela da Chiado Books Kids), que pretende, segundo adianta a própria autora, «abordar várias patologias das nossas crianças e jovens», estando a narração no formato de conto infantil.

 

O primeiro livro desta coleção, a ser apresentado no próximo sábado, no Cadaval, no âmbito da Primavera de Livros, chama-se "A Bailarina Bia" e aborda o tema da depressão na infância.

 

«Bia é uma bailarina que perde os seus sapatos e, sem eles, deixa de conseguir dançar e até andar. Entra numa tristeza profunda, pede ajuda à fada Luna e as duas entram numa grande aventura», refere Sónia Costa, natural de Santarém e licenciada em Psicologia, ramo educacional, e mestre em Psicologia do Desenvolvimento e da Educação. No seu currículo, a escritora tem ainda pós-graduações em Psicologia Clínica e Psicoterapia, Mediação de Conflitos em Contexto Escolar e Avaliação em Psicologia Forense, entre inúmeros cursos de longa duração. Trabalhando atualmente, a tempo inteiro, no Agrupamento de Escolas do Cadaval, faz também atendimento clínico em Santarém.

 

 

Nuno Amado falou de “amor” e dos seus livros

 

No âmbito da Primavera de Livros, a Biblioteca Municipal acolheu, no passado dia 14, um encontro literário com o escritor Nuno Amado, que abordou a conceção dos seus livros, os temas neles tratados e a sua carreira em geral, no domínio da escrita.

 

Nuno Amado nasceu em Lisboa, é psicólogo, dividindo a sua atividade entre a prática clínica e o ensino.

 

O seu trabalho na área da investigação tem-lhe permitido publicar e participar em vários congressos científicos em Portugal e no estrangeiro. No nosso país, o escritor é considerado pioneiro no estudo da “Psicologia do Amor”.

 

«Sempre gostei de escrever», referiu, na ocasião, o autor. «Na primeira licenciatura que fiz, realizei uma tese sobre Psicologia do Amor e, a certa altura, há um amigo que me convidou para fazer um workshop sobre o tema, que ficou disponível na Internet. Um ano depois, o Fernando Alvim convidou-me para ir ao seu programa [Prova Oral, Antena 3] falar sobre o amor», explica. «Esse meu amigo perguntou-me se eu queria publicar um livro, pois houve uma editora que ouviu o programa e queria fazer uma reunião comigo para o escrever», que resultaria no “Diz-me a verdade sobre o amor”.

 

Depois de um segundo livro de divulgação científica – “Ups! Já fiz asneira outra vez”, estreou-se na ficção com o romance “À espera de Moby Dick”, a que se seguiu “Manual de Felicidade para Neuróticos”. O seu último livro, “Parem todos os relógios”, foi finalista do prémio Leya.

 

Segundo Nuno Amado partilhou no Cadaval com os presentes, baseando-se num estudo americano (cuja fiabilidade aponta para os 90 por cento), o sucesso relacional de um casal não tem que ver com o maior ou menor número de interações negativas e positivas, mas antes com a proporção entre ambas.

 

«Num casal em que a relação dura mais tempo, por cada interação negativa (que pode ser uma discussão, uma ausência, um maltrato, uma negligência, um insulto, seja lá o que for), há cinco interações positivas (que podem ser uma palavra, um carinho, uma atenção, pode ser qualquer coisa). Segundo explica, «há casais que discutem muito, mas depois são também muito carinhosos», não pondo em cheque o reconhecimento perante o outro, ou a generosidade para com o outro.

 

A Primavera de Livros está a decorrer até 17 de maio, de acordo com as atividades programadas no cartaz da iniciativa, à exceção da atividade prevista para dia 5, que previa a presença de Weza Silva na Biblioteca Municipal, mas que, por motivos imprevistos, foi entretanto cancelada.

 

Pelo Cadaval passou já, também, o escritor Rui Melo, que abordou a adolescência, o grupo Contos da Eira, com contos tradicionais para público sénior, ação de troca de livros animada pelo contautor Rui Ramos, e ateliê infantil de ilustração, com Carla Nazareth.

 

A última atividade aberta à comunidade em geral consiste, precisamente, no encontro acima mencionado, com a psicóloga Sónia Costa.

 

O cartaz inclui ainda, para 15, 16 e 17 de maio, a exibição de dois espetáculos – “Quanto Tempo Somos” e “Fernando Pessoa(s)", a decorrer na Escola Básica e Secundária do Cadaval, a cargo do grupo “Estórias com Asas”, atividade exclusiva para a comunidade estudantil.

 

Fonte: SCRP | CMC



  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2019 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.