Dando continuidade à iniciativa Etapas – Conversas Com Pais

Educação na atualidade foi tema de colóquio, no Cadaval

22-06-2018
Educação na atualidade foi tema de colóquio, no Cadaval
Fátima Paz, Conceição Sá, Patrícia Oliveira e Nuno Colaço
Decorreu a 20 de junho, na Biblioteca Municipal, um colóquio que abordou a educação na atualidade, tendo como orador o neuropsicólogo Nuno Colaço. Tratou-se de mais uma sessão promovida pelo programa Contrato Local de Desenvolvimento Social do Cadaval, em parceria com o Município do Cadaval e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do Cadaval, inserida na iniciativa “Etapas – Conversas Com Pais”.


Participou na iniciativa, como orador convidado, o neuropsicólogo Nuno Colaço, diretor da Hapinez – Centro de Excelência para a Psicologia e docente da Universidade de Évora, que abordou o tema: "As crianças que temos, na educação que temos, no país que temos. O discurso politicamente (in)correto".

 

Participaram ainda na sessão, que foi aberta ao público em geral, Fátima Paz, vice-presidente do Município do Cadaval, Conceição Sá, presidente da Comissão de Proteção a Crianças e Jovens do Cadaval, e Patrícia Oliveira, assistente social do programa Contrato Local de Desenvolvimento Social do Cadaval (vulgo, CLDS-3G Melhor Cadaval).

 

De acordo com Patrícia Oliveira, «a apresentação original, e até provocatória, fez-nos pensar acerca da temática da educação nos dias de hoje».

 

«A importância dos afetos e do diálogo entre pais e filhos são cada vez mais relevantes no processo de educação, no entanto cada vez mais raros», conclui a porta-voz do CLDS.

 

A técnica retira ainda como conclusão do encontro o dever de todos os agentes sociais e educativos contribuírem para o sucesso na educação.

 

«Se cada um de nós, enquanto educadores, contribuir e dedicar um pouco de si e do seu tempo, com certeza que conseguimos crianças mais felizes e estáveis emocionalmente», salienta a assistente social.

 

O CLDS retira ainda, das palavras de Nuno Colaço, uma chamada de atenção, para «a forma exagerada com que as crianças utilizam a internet e as redes sociais, criando um fosso cada vez maior na relação positiva e saudável para com os pais e pares». E transcreve as palavras do próprio neuropsicólogo: «Uma criança, para ser feliz, apenas precisa duma folha de papel e um lápis, de amor incondicional e que lhe digam que os bons ganham sempre aos maus».

 

Fonte: SCRP | CMC



  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2018 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.