Instalados órgãos deliberativo e executivo municipais

Eleitos do Município tomaram posse, no Cadaval

24-10-2017
Eleitos do Município tomaram posse, no Cadaval
O novo elenco da Câmara (foto 1) e da Assembleia Municipal (foto 2) [+] Fotos
Realizou-se na passada sexta-feira, dia 20, a cerimónia de instalação dos órgãos municipais do Cadaval para o quadriénio 2017-2021. Para além da tomada de posse, teve lugar a eleição da mesa da Assembleia. José Bernardo Nunes, presidente da Câmara reeleito, foi o primeiro dos discursantes, onde intervieram ainda os líderes parlamentares de cada partido e o novo presidente da Assembleia Municipal, Rui Soares.

A cerimónia de tomada de posse, conduzida por Joaquim Conde, presidente da Assembleia Municipal cessante, começou pela instalação deste órgão deliberativo, tendo os respetivos membros sido empossados por ordem de eleição, a saber: Rui Soares (PSD), Miguel Henriques (PS), Vítor Pinteus (PSD), Maria Eugénia Sousa (PSD), Carlos Marques (PS), Nelson Rosa (PSD), Alexandra Sécio (PSD). Nesta ordem, seguir-se-ia Sandra Geada (PS), que, por impossibilidade de comparência, será somente investida na 2ª sessão da Assembleia Municipal.

 

Tomaram posse, seguidamente: Idalécia Silva (PSD), Diogo Abreu (PS), Brizelinda Marques (CDU), Álvaro Luiz (PSD), Liliana Batista (PSD), Emanuel Emídio (PS), Maria do Rosário Pratas (PSD). João Pereira (PSD), também por impossibilidade, será somente investido na 2ª sessão do órgão deliberativo. Investidos foram ainda Ana Sofia Nobre (PS), Renata Rodrigues (PSD), António Almeida (PS), Paulo Pereira (CDS) e Pedro Silva (PSD).

 

Empossados, na qualidade de membros por inerência da Assembleia, foram os seguintes presidentes de Junta de Freguesia: Telmo Santos – Alguber (PSD), Hélder Santos – Peral (PSD), Frederico Santos – Vermelha (PSD), António Pereira – Vilar (PSD), Pedro Rodrigues – Cadaval e Pero Moniz (PSD), Amélia Silva (PS) – Lamas e Cercal e Victor Santos – Painho e Figueiros (PSD).

 

Quanto à instalação da Câmara Municipal, foram investidos, cumprindo a ordem de eleição, José Bernardo Nunes (PSD), Maria de Fátima Paz (PSD), David Santos (PS), Ricardo Pinteus (PSD), Dinis Acácio (PSD), António Rodrigues (PS) e Délia Fialho (PSD).

 

Joaquim Conde, presidente da Assembleia cessante, após dirigir alguns agradecimentos, desejou votos de um bom mandato a todos os eleitos. «Todos deveremos, com a humildade possível, fazer sentir a nossa opinião, expressá-la, defendê-la sempre que a achemos justa. Quanto melhor desempenho tiverem os eleitos, melhor será para todos nós, cadavalenses», defendeu.

 

José Bernardo Nunes, presidente da Câmara reconduzido, agradeceu ao presidente da Assembleia cessante o seu desempenho, destacando terem sido sempre postos, «à frente de quaisquer interesses, os interesses do Cadaval». O presidente reeleito desejou que, de futuro, se pudesse continuar a cumprir esse desígnio, procurando, todos em conjunto, a melhor forma de defender os interesses do Concelho.

 

Enquanto chefe do executivo, José Bernardo espera não defraudar as expetativas em si depositadas por todos os cadavalenses e demais cidadãos. «Espero conseguir estar à altura do desafio que é imposto e tentar, da melhor forma, levar isso a bom porto. Resta-me desejar um bom mandato a todos e esperar que tudo corra como todos desejamos», concluiu.

 

Posteriormente, Joaquim Conde chamou à mesa da Assembleia o cidadão mais votado na lista concorrente ao órgão deliberativo municipal nas últimas eleições, Rui Soares, a quem cedeu o lugar.

 

Em seguida, deu-se a votação dos membros da mesa, sendo que a maioria dos deputados votou na única lista apresentada a votação (PSD). A mesa ficou assim constituída da seguinte forma: Rui Soares (presidente da Assembleia Municipal), Maria Eugénia Sousa (1.º Secretário) e Liliana Batista (2.º Secretário).

 


Discursos saudaram eleitos e cessantes

O representante parlamentar do CDS, Paulo Pereira, começou por saudar os eleitos e os munícipes que elegeram os membros dos órgãos autárquicos. «Tudo iremos fazer para estar próximos das populações, fazendo a ponte entre elas e esta assembleia», assegurou.

 

Deixando votos de bom trabalho ao executivo camarário, expressou o desejo de «rigor e honestidade» na gestão camarária. Ao presidente da Assembleia, o CDS exige um exercício do cargo com «moderação e independência, e com respeito pela democracia e pela oposição».

 

Brizelinda Marques, responsável parlamentar da CDU, introduziu o seu discurso com saudações à população do Cadaval e aos eleitos. «Assumimos o mandato com responsabilidade, que aceitamos com muito empenhamento, e no seu exercício dedicaremos todo o nosso saber e experiência de vida», afirmou.

 

A representante adianta que o partido não abdicará de intervir para defender o seu projeto, em prol do desenvolvimento do concelho. Desejou um «ambiente dinâmico de debate», na Assembleia, «que contribua para uma discussão profícua das diversas matérias que serão tratadas».

 

Por seu turno, Miguel Henriques, líder do PS na Assembleia, cumprimentou todos os cessantes pelo «denodado trabalho em prol do concelho» e felicitou ainda todos os eleitos. Ao presidente da Assembleia Municipal empossado, desejou «um mandato com isenção, dignidade, transparência, justiça e equidade, por forma a dignificar o órgão a que preside». Em nome do PS, revelou «vontade de exercer uma oposição séria, construtiva, atuante e transparente, sempre na mira de salvaguardar os legítimos interesses de todos os munícipes do concelho.»

 

Vítor Pinteus, representante do grupo parlamentar do PSD, dirigiu «as maiores felicidades», quer aos eleitos quer aos que acabaram o seu mandato. «Bem-vindos à casa da Democracia, foi como saudou os eleitos pela primeira vez. «Como líder da bancada social-democrata, espero que este mandato, que agora se inicia, decorra com a maior elevação, tal como os cadavalenses desejam», disse, acrescentando que a sua bancada tudo fará para que as sessões da Assembleia corram «com a maior dignidade».

 

A finalizar a sessão solene, Rui Soares, presidente da Assembleia Municipal, agradeceu «aos eleitores do concelho» a confiança depositada em si e na sua equipa, num processo eleitoral que, em seu entender, decorreu de uma forma «exemplar». «Tudo faremos para não defraudar as vossas legítimas expetativas», asseverou. «Aos que tiveram opções diferentes, quero assegurar-lhes que não haverá, da minha parte, qualquer discriminação ou menor atenção, por esse motivo», disse.

 

Manifestando o sentimento de «grande responsabilidade» e também «orgulho e honra» pelo cargo assumido, anunciou a «abertura ao diálogo e a consensos», incitando a Assembleia à união em torno dos interesses do concelho e da população.

 

Rui Soares saudou ainda José Bernardo Nunes pela reeleição, com desejos de bom mandato ao executivo camarário, e assumiu o compromisso de «toda a colaboração institucional e pessoal no desempenho das funções».

 

«Espero poder contribuir para a melhoria das condições de vida da nossa população e para o progresso do nosso concelho», acrescentou.

 

A cerimónia de instalação dos órgãos do Município foi testemunhada por entidades civis e militares do concelho, diversos populares, tendo ainda contado com a especial presença de Duarte Pacheco, deputado e secretário da mesa da Assembleia da República.

 

Aceder a fotorreportagem, na página de Facebook da CMC
Fonte: S.Com | CMC



  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2017 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.