Cartaz contemplou um rol variado de atividades, abertas à comunidade

Feriado Municipal distinguiu mérito de alunos e premiou autores de concurso literário (c/vídeo)

21-01-2019
Feriado Municipal distinguiu mérito de alunos e premiou autores de concurso literário (c/vídeo)
Mérito escolar e desportivo distinguidos no Feriado Municipal [+] Fotos
Para festejar o 121.º Aniversário da Restauração do Concelho, o Município premiou, recentemente, o mérito escolar e desportivo, bem como os vencedores do 2.º Prémio Literário Fernanda Botelho. As comemorações incluíram inauguração da mostra de pintura do painhense Jorge Romão e atribuição do nome do antigo presidente da Câmara João Corrêa ao pavilhão multiusos municipal, entre outras atividades.

A entrega dos prémios municipais de mérito escolar e mérito desportivo (referentes ao transato ano letivo), decorrida no dia 12 de janeiro, foi um dos enfoques do programa de celebração do Feriado Municipal, este ano repartido por dois dias.

 

O Prémio Municipal de Mérito Escolar foi criado em 2000 e atribuído, pela primeira vez, no final do ano letivo 2000/2001, tendo por meta incentivar o empenho escolar e premiar os bons resultados, desígnio que vai ao encontro do estatuto do aluno.

 

Distingue os três melhores alunos em cada um dos anos de conclusão do ensino básico e ensino secundário, 9.º e 12.º anos, respetivamente.

 

O prémio conta com um valor pecuniário, atribuindo o Município, anualmente, 500 euros aos primeiros classificados de cada nível, 250 euros aos segundos e 125 euros aos terceiros.

 

«Ao longo destes 18 anos de atribuições, a Câmara Municipal, sob proposta do Agrupamento de Escolas do Cadaval (AEC), atribuiu 142 prémios, distinguindo 107 alunos, alguns deles premiados nos dois níveis de ensino», adiantou na ocasião Ricardo Coelho, porta-voz da autarquia.

 

«Entre os alunos distinguidos, contam-se profissionais de várias áreas – de médicos a professores, de engenheiros a pilotos, de farmacêuticos a atletas de alta competição, de dentistas a economistas, de jornalistas a arquitetos, entre outras», disse.

 

«Sendo cada vez mais difícil a presença, no início do ano letivo, dos alunos que ingressaram nas universidades, bem como dos que entraram para o ensino secundário (que muitas vezes por inexistência do curso que pretendem frequentar, têm saído do Concelho), decidiram a autarquia e o agrupamento dar uma visibilidade diferente junto da nossa comunidade à atribuição deste prémio. Nada melhor do que o Feriado Municipal para distinguir quem já se distinguiu», referiu.

 

Alunos distinguidos por mérito escolar e desportivo

 

Andreia Fialho (1.º), Francisco Garcia (2.º) e Carlos Ventura (3.º) evidenciaram-se no 3.º ciclo do ensino básico concelhio, enquanto do secundário distinguiram-se, respetivamente: Cristiano Santos (1.º), Fátima Champsi (2.º; ausente na cerimónia, por se encontrar a frequentar o ensino superior no Reino Unido) e Renata Jerónimo (3.º).

 

Associou-se, uma vez mais, a esta cerimónia, a CCAM – Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Cadaval, reconhecendo anualmente, desde 2012, os alunos finalistas do secundário que se destacaram, também no transato ano escolar, nas disciplinas de Matemática e Português.

 

Os prémios pecuniários de mérito escolar da Caixa Agrícola (200, 150 e 100 euros, respetivamente) ficaram, assim, distribuídos do seguinte modo: Matemática – Renata Jerónimo (1.º), Fátima Champsi (2.º) e Delmar Santos (3.º); Português – Cristiano Santos, Renata Jerónimo e Fátima Champsi, respetivamente.

 

O Município voltou ainda a entregar o Prémio Municipal de Mérito Desportivo, que pretende reconhecer e valorizar o desporto escolar e a prática desportiva. Foram, neste âmbito, premiados: Hélder Lucas – 1.º classificado (Oeste) na modalidade de natação 200m estilos, 100m bruços e 100m mariposa; Leonor Barardo – 2.º Lugar na modalidade de natação 200m costas e 3.º lugar em 100m costas, na prova regional de Lisboa; Weber Pinto Neves – 3.º lugar da modalidade de mega salto (Oeste).

 

Entrega de 2.º Prémio Literário, na tarde do feriado

 

A cerimónia de entrega do 2.º Prémio Literário “Fernanda Botelho” foi outro ponto alto das comemorações, que teve lugar na tarde do insigne dia 13.

 

Participaram os três elementos que constituíram o júri desta edição (apresentados em notícia anterior), Sofia Duarte, Marta Pinto e Olga Correia, bem como as duas vencedoras do concurso de contos nas vertentes adulta e juvenil, respetivamente Vanessa Martins (Condeixa-a-Nova) e Maria Ferreira de Andrade (Estoril). A presidir à cerimónia esteve José Bernardo Nunes, presidente da Câmara, ladeado por Joana Botelho, responsável da Associação Gritos da Minha Dança, que foram as duas entidades promotoras do concurso.

 

Joana Botelho mostrou-se satisfeita com o comprovado êxito de uma iniciativa que promove a literatura e a arte da escrita. Agradeceu ao Município do Cadaval, pela sua promoção, e ao Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa, pelo seu apoio institucional, e também ao júri, felicitando todos os premiados.

 

«Este prémio é dedicado a uma escritora absolutamente relevante, que residiu neste concelho e onde se inspirou para escrever alguns dos seus romances como “As Contadoras de Histórias”, que no ano de 1998 venceu o prémio da Associação Portuguesa de Escritores», afirmou.

 

Maria Andrade, vencedora juvenil, começou por agradecer à escritora homenageada. «Acho que é preciso coragem para escrever o que pensamos e levar isso para a frente. Ser escritor é uma profissão muito nobre», disse. Agradeceu ainda a todos os restantes envolvidos, realçando o apoio da sua família, para além dos professores e amigos.

 

Vanessa Martins, vencedora na categoria Adultos, agradeceu à organização e à autora evocada, «o incentivo à criação artística». «Tinha algum receio de enveredar pela escrita para adultos, pois tinha já alguma experiência na escrita infantil», explica.

 

Do total de nove menções honrosas atribuídas pelo júri (três das quais a autores brasileiros) estiveram presentes na cerimónia Francisco Caeiro e Mariana Coimbra de Almeida (categoria Adultos).

 

A cerimónia incluiu ainda a performance de dança “Bailado Galático”, por Mariana Scarpa, baseada em texto de Fernanda Botelho.

 

Incluiu ainda a apresentação dos reeditados livros “Esta noite sonhei com Brueghel” (2017) e “A gata e a fábula” (2018), por João Paulo Cotrim, editor da Abysmo. As referidas obras integram-se num projeto de reedição das onze obras de ficção de Fernanda Botelho que «importa resgatar do esquecimento», referiu o responsável. «Até agora editámos dois volumes, mas contamos este ano editar mais dois. E, ao longo do tempo, contamos incluir alguns inéditos», disse.

 

Joana Botelho lembrou que esta reedição integra um projeto mais amplo, de que faz parte o tratamento de todo o espólio da autora, onde se inclui a casa-museu, localizada na Vermelha. A neta de Fernanda Botelho agradeceu, uma vez mais, todo o envolvimento camarário, em particular com a criação do prémio literário.

 

As restantes atividades que preencheram o cartaz

 

A celebração do Feriado Municipal iniciou-se, este ano, na véspera do distinto dia, com a inauguração, na Biblioteca Municipal do Cadaval, da Exposição de Pintura “Ímpetos 2”, da autoria do painhense Jorge Romão, patente até dia 1 de fevereiro (segunda a sexta, 8h30 às 17h30). Recorde-se que, já em agosto do passado ano, o autor havia exposto na sua terra-natal a primeira edição de uma mostra a que dá, assim, continuidade.

 

«A sensação que eu tenho quando pinto é que, de facto, não sou só eu que estou a fazer aquilo», revelou, na ocasião, o pintor. «Vou à baixa, compro umas telas, compro umas tintas… chego a casa, agarro em espátulas (que eu raramente uso pincéis) e começo a puxar a tinta para um lado e para o outro… vão surgindo formas e cores, e só então é que eu acho que entro. Até aí, aquilo é obra de outrem.»

 

O dia 13 de janeiro, data oficial dos 121 anos da Restauração do Concelho, teve início pelas 09h30, com o Hastear da Bandeira junto ao edifício Paços do Concelho, na presença musical da Banda Filarmónica 1.º Dezembro de Pragança.

 

O programa de atividades incluiu a atribuição do nome do Dr. João Francisco Ribeiro Corrêa, antigo presidente da Câmara Municipal (1980/1989), ao pavilhão municipal, sito junto ao Campo da Feira.

 

Compreendeu também a realização da prova de corta-mato infantil (resultados aqui), que teve lugar, como em anteriores, no Parque de Lazer, envolvendo cerca de 90 crianças do 1.º ciclo do Concelho.

 

A Biblioteca Municipal recebeu a entrega dos prémios do sorteio “Natal é no Comércio Tradicional”, iniciativa que partiu de um grupo de comerciantes (Grupo de Desenvolvimento do Cadaval e Local), com a intenção de promover o comércio tradicional.

 

Deu-se igualmente uma visita guiada ao Parque de Lazer, após obras de requalificação, e a fechar a manhã festiva, pelo meio-dia, teve lugar a Eucaristia pelos Beneméritos do Concelho, na Igreja Matriz do Cadaval.

 

A mesma igreja acolheu, ao fim da tarde, o tradicional Concerto de Ano Novo, a cargo do Grupo Coral do Cadaval, que fechou as comemorações deste 121.º Aniversário da Restauração do Concelho.

 

Fotorreportagem do Feriado disponível na galeria de fotos da página de Facebook da CMC


Videopeça Feriado Municipal (aftermovie):
Fonte: SCRP | CMC



  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2019 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.