Da Reconquista à Formação do Concelho

Após a reconquista, deu-se o início ao repovoamento cristão. O rei tomou posse dos castelos existentes e mandou construir outros. Óbidos, Torres Vedras e Alenquer desenvolveram-se com novos habitantes, foram dadas terras aos emigrantes e aos cruzados francos que ajudaram na reconquista. Foi o caso de Vila Verde dos Francos, doada por D. Afonso Henriques ao franco Dom Alardo em 1160.

Começou, com o primeiro rei, a reorganização administrativa da região, que foi continuada por D. Sancho I. O senhorio de Vila Verde dos Francos foi tornado concelho ainda no século XII e, em finais deste século ou inícios do XIII, foi constituído o concelho de Óbidos, que incluía no seu termo a região do Cadaval. No século XIV, dá-se novo arranjo na organização administrativa com a criação do concelho do Cadaval, cuja área foi tirada ao termo de Óbidos.


Porém, ainda antes do Cadaval, o Peral foi também concelho. Em 1371, o rei D. Fernando elevou o Peral a vila e incluiu neste concelho o Cercal. Foi, de seguida, este novo concelho doado a D. João Afonso Telo, conde de Barcelos. Mas, poucos meses depois, a 1 de Dezembro de 1371, decidiu este rei elevar o Cadaval a vila, integrando neste concelho as freguesias de Peral, Cercal, Vilar e Figueiros, e foi novamente este concelho doado a D. Afonso Telo





  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2020 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.