Evento mundialmente inédito atesta arrojo do seu criador

Arte no Frio: Mostra de arte montada em câmara frigorífica até 26 de junho, no Cadaval

31-05-2022
Arte no Frio: Mostra de arte montada em câmara frigorífica até 26 de junho, no Cadaval
Vereadores Ricardo Pinteus e Dinis Duarte junto de Jaime Rodrigues (ao centro) [+] Fotos
Inaugurou no passado dia 29 de maio, no Cadaval, a iniciativa inédita “Arte no Frio”, uma mostra de arte inusitadamente montada no interior de uma câmara de conservação de fruta. A insólita “galeria de arte” reúne mostra rotativa de artesanato e a maior exposição de quadros em “pouring” feita em Portugal, concebida pelo cadavalense Jaime Rodrigues. Para visitar e conhecer até finais de junho, na Coopval!

Durante a abertura, antecedida pela atuação da orquestra juvenil do projeto Musiforma, o vereador Ricardo Pinteus salientou a importância de retomar as atividades culturais após a interrupção forçada devido à pandemia.

 

«Sabemos que sem Cultura o Cadaval fica mais pobre. É uma riqueza que precisamos de trazer ao concelho», disse, acrescentando que a Câmara tudo fará para que toda a gente possa ter acesso à Cultura.

 

Ricardo Pinteus felicitou o painhense Jaime Rodrigues pela iniciativa inédita que proporcionou ao Concelho, fazendo com que o Cadaval se orgulhasse de a receber.

 

Após a intervenção do vereador camarário, seguiu-se uma atuação surpresa “flash mob” pela Risa Dance School.

 

Teve depois lugar a entrega dos três quadros que foram sorteados, ao longo do período de divulgação que antecedeu o evento, nas redes sociais do “Arte no Frio”.

 

Ainda antes da visita oficial à exposição, Jaime Rodrigues tomou a palavra, começando por apresentar o Espaço Sr. Serafim, que abriu em 2020 no Painho, destacando o caminho já trilhado por aquela marca e a particularidade de reutilização de materiais na produção dos trabalhos artísticos.

 

«Tive sempre vontade de querer ir para algo maior, com peças de maior dimensão. Eu sempre quis pintar e é assim que chego ao pouring», explicou. «O primeiro quadro exposto foi em maio 2021, seguiram-se participações em exposições coletivas».

 

«Decidi que, para além de pintar, queria ser eu a organizar as exposições. O primeiro desafio foi pegar numa antiga loja de materiais de construção civil, no Painho, e transformá-la num espaço de exposições», declarou, facto que teve lugar no final do passado ano.

 

Tendo por base a ruralidade e a pera rocha, lembrou-se então de que o local ideal para acolher o evento seria «o espaço onde se conserva o produto mais precioso do nosso concelho».

 

Acerca da mostra permanente de quadros em pouring, a qual ombreará com as diferentes mostras que por ali passarão, Jaime destacou que o princípio da reutilização da marca Sr. Serafim se manteve na conceção dos quadros. «Todos os quadros que vocês veem são feitos com comum tinta de parede em vez de tinta acrílica», contou. Referiu também que todas as estruturas de base utilizadas na montagem da improvisada galeria constituem material da Coopval – Cooperativa Agrícola dos Fruticultores do Cadaval, a qual acolheu o evento.

 

Jaime agradeceu a todos os parceiros e apoiantes da iniciativa, lembrando tratar-se esta da «maior mostra de pouring feita em Portugal, além de representar «um evento num espaço em que nunca se fez, em nenhuma parte do mundo». Convidou, por fim, o público presente a participar nalgumas experiências sensoriais passíveis de ser encontradas nesta exposição, que poderá ser gratuitamente visitada de quinta a domingo, das 15h às 19h, até 26 de junho, nas instalações da Coopval (Cadaval).

 

A não perder – visite este inédito ciclo de exposições!


Aceda a notícia anterior e a cartaz

Aceder a fotorreportagem
Fonte: SCRP | CMC

  • ORÇAMENTO
    PARTICIPATIVO 2022




  • Siga-nos

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2022 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.