Prevista instalação de uma unidade demonstrativa da flora autóctone

AMAC assina contrato para a valorização das plantas da Serra de Montejunto

27-09-2021
AMAC assina contrato para a valorização das plantas da Serra de Montejunto
[+] Fotos
Teve recentemente lugar, nas instalações do Centro de Interpretação Ambiental, em Montejunto, a assinatura de um contrato de cooperação entre a Associação de Municípios de Alenquer e Cadaval e o Instituto Politécnico de Castelo Branco para a instalação de uma unidade demonstrativa de plantas aromáticas e medicinais autóctones na Paisagem Protegida da Serra de Montejunto.

Conforme preconiza o acordo, firmado a 10 de setembro, esta cooperação entre a AMAC – Associação de Municípios de Alenquer e Cadaval e o IPCB – Instituto Politécnico de Castelo Branco irá permitir não só a valorização das espécies autóctones aromáticas e medicinais, como também «potenciar a sustentabilidade económica desta área protegida, desenvolvendo condições para a criação de uma marca própria de produtos derivados das plantas instaladas».


O projeto a levar a efeito pelo IPCB orça em cerca de 24 mil euros (acrescidos de IVA), suportados pela AMAC, e pressupõe a afetação de uma equipa técnica com conhecimentos específicos e científicos para o seu desenvolvimento.

 

Das vertentes do projeto a implementar, destacam-se as caraterizações biológica, geológica e biofísica do local, bem como a elaboração de materiais didáticos, designadamente fichas de procedimentos de transplantação e também fichas de produção, valorização e utilização das plantas a instalar, para além dos conteúdos técnico-científicos e layout de placas de identificação.

 

O projeto inclui ainda a elaboração de um guia de plantas aromáticas e medicinais da Paisagem Protegida da Serra de de Montejunto (PPSM), bem como de um plano estratégico, a executar pela AMAC, para a salvaguarda dos recursos envolventes e em conformidade com os objetivos da área protegida.

 

António Augusto Fernandes, presidente do IPCB, mostrou-se satisfeito pelo acordo firmado e disponibilizou os serviços académicos da sua tutela para cooperar noutros projetos da AMAC.

 

Paulo Franco, presidente da AMAC, admitiu a possibilidade de mais colaborações no futuro e considerou os projetos desta índole «diferenciadores e fundamentais para a revitalização e valorização do património natural da PPSM».


Em representação do Município do Cadaval, estiveram presentes José Bernardo Nunes, presidente da Câmara, e Dinis Duarte, vereador da Câmara e vice-presidente da AMAC.

Fonte: SCRP | CMC

Topo / Top
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
© 2006 - 2021 Município do Cadaval - Todos os Direitos Reservados.